vistos para brasileiros

– Tendo nacionalidades diferentes, temos logicamente necessidades de vistos diversos. A necessidade de bem se informar sobre o que a administração de cada país pede para nos conceder o visto de entrada é imprescindível para evitar surpresas desagradáveis. Partiremos com os vistos estampados em nossos passaportes: o visto mongol no meu e o mongol e o russo no da Fede. Os outros pediremos ao longo da viagem, dependendo do país diretamente na fronteira ou necessariamente em um consulado.

Particularidades de cada país:

Esta seção vai ser completada ao longo de nossa viagem com informaçoes recolhidas por meio de nossas experiencias e com pesquisas na internet.

ASIA:

Mongólia: Visto necessário emitido em consulado. Aparentemente é bastante simples fazer em Irkustk, para quem quiser pegar o desvio da Transiberiana via Ulan Bator.
China: Visto necessário emitido em consulado. Nos últimos relatos que li de viajantes franceses e britânicos um convite de uma empresa ou um residente na China é necessario.
Japão: Visto necessário emitido em consulado.
Desistimos de ir para o Japão, de um lado porque é um país caro para viajentes como nós, e de outro lado por não termos conseguido obter informaçoes de como tirar o visto japonês na China. Se alguém puder nos informar.
Coréia do Sul: Isenção de visto por 90 dias.
Coréia do Norte: Visto necessário emitido em consulado.

Vietnã: Visto deve ser pedido antes de se apresentar na fronteira, ou para não ter que passar por intermediários diretamente na embaixada.
Cambodia: Visto emitido na fronteira.
Tailândia: Isenção de visto por 90 dias – Obrigatoriedade de vacina contra a febre amarela
Laos: Visto emitido na fronteira.
Birmânia: Visto na fronteira com a Tailândia de duração de 1 dia. Para chegar a Yangon ou mandelay o visto deve ser pedido na embaixada em Bangcoc.
Malásia:  Isenção de visto.
Cingapura: Isenção de visto por 30 dias.
Filipinas: Isenção de visto por 59 dias.
Indonésia: Visto emitido na fronteira – 30 dias de estadia.
Hong Kong e Macau: Isenção de visto por 90 dias.
Taiwan: Visto necessário emitido em consulado.

EUROPA:

Espaço Schengen: Isenção de visto por 90 dias.

Alguns links para ajudar no processo de pesquisa:

Mundo dos vistos – uma empresa que faz o processo dos vistos no Brasil. Eles disponibilizam uma base de dados bastante completa e atualizada.

Utilizaremos este tipo de serviço para a Fede tirar para o visto russo: Ainda bel que os brasileiros não precisam! Para quem precisa de visto uma estadia de turismo de mais de 15 dias é complicado. E aconselhado tirar um visto de negócios, mesmo que o convite seja falso. Bela burocracia…

Na wikipedia em inglês esta pagina Visa requirements for Brazilian citizens pode-se achar informaçoes sobre a necessidade do visto de turismo para cada país, a duraçao da estadia e onde o visto pode ser pedido.

Vistos para Brasileiros por país

Vistos para Brasileiros por país. fonte: wikipedia

Mesmo em países onde há a isenção de visto para brasileiros, é sempre bom se informar sobre a atualidade das informaçoes e sobre os documento a serem apresentados nas alfândegas de cada país. Para entrar na Europa por exemplo eles podem controlar se o turista tem:

– a passagem de ida e volta, ou de entrada e saída do país,
– seguro de viagem,
– cartao de credito ou dinheiro suficiente para passar a estadia,
–  endereço de onde a pessoa vai dormir (hotel ou casa de amigos)

Dentro do espaço Schengen a passagem de um país a outro é totalmente livre

Em países tropicais a vacina de febre amarela é obrigatória para brasileiros (residentes no Brasil) e estrangeiros que moram no Brasil. Quando fui para Tailândia, não tinha controlado esta necessidade e me bloquearam na fronteira. Tive que me apresentar na agência sanitária do aeroporto e explicar que morava há mais de 6 meses na França. Me deixaram entrar. Ufa!

Desta vez, resolvi tomar a vacina e levar comigo o carne de vacinação, para evitar perder tempo quando tiver que entrar nos países do sudeste asiático.

Tenho uma dúvida se tenho que apresentar algum papel para entrar na Rússia, já que passaremos a fronteira de trem entre Helsinki e São Petersburgo e só compraremos a passagem de saída pela Mongólia quando estivermos em Irkutsk perto do lago Baikal. Assim que tirar minha dúvida, vou colocar a disposição por aqui.

Outras dicas:

– Sempre tire o máximo de vistos possíveis em seu país de residência. E mais fácil, você não perde tempo indo em consulados no meio da viagem, quebrando a cabeça de como fazer para conseguir um documento e depender dos horários de abertura e evitar surpresas.

mas em uma longa não da para sair de casa com o passaporte todo estampado. Os vistos tem uma duração. em osso caso por exemplo se pedirmos o visto chinês m Paris, até chegarmos a fronteira entre a Mongólia e a China, o visto expirou.

– Se informar dos documentos necessários para tirar vistos ao longo de uma viagem. Prefira consulados em países vizinhos pois normalmente estão mais acostumados com o procedimento.

Nosso visto chinês sera pedido em Ulan Bator. Sabemos que é possível, mas é delicado. Passagens de ida e volta? como fazer? Aparentemente tem na cidade diversas companhias de turismo que vendem passagens fictícias. Todo mundo sabe disso, mas bom, é assim… Convite de uma passoa residante na China: Nos últimos relatos que li este convite é necessario.

Como se organisar | Orçamento | Transporte e Estadia | Saúde | Burocracia | Dicas

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s